16/12/10

Mudança de casa

OLÁ AMIGOS, O CARA DE PAVIO MUDOU DE CASA

http://caradepavio.wordpress.com/

A GENTE SE ENCONTRA NO NOVO ENDEREÇO.

atenciosamente,

Paulo Netho

Conspiração

Senti um espasmo, um arroubo. A cidade vazia. Como pode? Algo impensável nesses dias. Só sendo sonho. Que coisa mais sem sentido. Experimentei um passo e mais outro no espantoso silêncio. Apalpei-me, dei saltos para certificar-me se a situação era real ou não. Nem um sinal. Nada. Cadê Baco? Cadê os bêbados da praça, os atores falastrões, os heróis histriônicos, as putas tristes, as bichas alegres, os meninos de aluguel, os filhos da fumaça, os senhores do esquecimento. Cadê essa corja! Ninguém pra tomar um drinque e levar um lero sem futuro. Ninguém. Sequer um vira-lata de olhar pidão. Seria Sábado de Aleluia? Domingo de Páscoa? Natal? Feriado? Virada de ano? Que coisa! A cidade petrificada em seu abandono. Cadê os fujões? Esses covardes. Isso não se faz. E esse vento frio, inverno fora de época? A cidade não foi destruída por nenhum terremoto. Intacta e vazia. Conspiraçãoooo... Só pode ser isso. Chega de brincadeira, quero saber: cadê a vida que tava aqui?

...

13/12/10

Minha vila

Felizes são as pessoas da minha vila que sabem viver a vida. Quanta alegria, meu Pai, quanta alegria! Os botecos ficam lotados de homens e mulheres munidos com as suas latinhas de cerva, tudo pra não perderem a cadência do samba. Na minha vila é sempre essa celebração. O espírito humano acomoda evangélicos e católicos; iguais e diferentes; pagodeiros e sertanejos; gente com dente e gente sem dente. Isso sim que é viver. Na minha vila é lei. É proibido ser triste. Mulheres suadas com suas barriguinhas e barrigões de fora, que beleza. Os marmanjos mandam ver no pagode e no goró. Canela grossa, canela fina. Gentes de muitas patentes numa epifania dos sentidos. Portugueses, paraibanos, mineiros, baianos. Céticos e ascetas. Mendigos e nóias. Na minha vila a vida pulsa e até o mais fastiento dos domingos vira uma farra.


...

11/12/10

Uma paz súbita

Ainda a pouco estava a descascar alho na cozinha quando senti uma paz súbita. Foi como se o paizinho do céu estivesse me observando com as suas jabuticabas maduras sem me dizer sequer uma só palavra de carne e osso. O paizinho do céu usa palavras de vento ventado por passarinhos desavisados. Diga-se de passagem, vento benfazejo. Aí fiquei amando a esse simples ato. Por mim, a tarefa podia durar o tempo todo do mundo que nem ia me incomodar. Um a um, continuei a descascar aqueles dentes de alho roxo. Nem notei quando o paizinho do céu vestiu a calça cumprida da noite que já brilhava em estrelas. Quando dei por mim, a bacia tava cheinha até a boca de alho. Ih, quase me atrasei por causa disso. Resolvi então fazer macarrão ao alho e oléo para o meu amorzinho que devia estar - àquela hora - no sacolejo trepidante do trem e logo ia chegar.

...

08/12/10

Ciranda de Cantigas


Ontem fizemos mais um ensaio para o show "Tudo junto e misturado" que o Grupo Ciranda de Cantigas vai fazer no próximo domingo no Sesc São José dos Campos. Mó astral trabalhar com essa molecada: Vinícius Bini, Renato Delírio, Ricardo Kabelo, sem contar na sintonia fina com o Salatiel Silva, parceiro de músicas e shows nesses 13 anos. Nada de showzinho para crianças, trata-se de um showzão com uma pegada heavy metal para as cantigas de roda, mas além disso o público de São José dos Campos vai ser convidado a cantar e a se divertir com as nossas provocações. ENTRADA FRANCA

O show
começa às 16 horas e o endereço do Sesc é avenida Dr. Adhemar de Barros 999. Mais informações pelo telefone
(12) 3904-2000