04/10/2010

Carta aos amiguinhos do Seta, "a nossa escolha"

Oi amiguinhos!

Acabei de receber as fotos do nosso encontro do último dia 24 de setembro e confesso que gostei demais de ter passado uma tarde daquelas. Saibam que antes mesmo de muitos de vocês terem nascido eu já visitava o Seta, "a nossa escolha", a qual amo de paixão.

Enquanto via amorosamente as fotos que a Mira me mandou, falava para mim mesmo: “mas que crianças danadas são essas. Como me receberam bem! Como foram amorosas comigo! Mas que escola diferente, onde as crianças aprendem brincando!”

Tive a impressão de estar vendo um mosaico desse encontro embutido no mosaico das emoções contidas no brilho dos olhares e na luz dos sorrisos de cada um de vocês.

Aí, vim para o computador e me senti novamente menino escolhendo palavras como quem escolhe feijão ou quem descobre uma nova brincadeira. Escolhendo palavras para poder soprar aos seus ouvidos. Palavras nos dão voz e vez no mundo: não esqueçam disso, heim!

Certa vez, um professor me disse que o poeta é aquele que prepara um presente para a humanidade. Claro que deixei a escola de vocês com a sensação de encantamento. Fiquei encantado com as expressões de cada um. Expressões primeiras, desnudas de pré-conceitos. Expressões voejantes.

Sinceramente, espero que vocês continuem sendo como são: livres, leves e soltos sem medo de colocarem no mundo pitadas bem servidas de afetos, sonhos e esperanças.

Já estou com saudades,

um abraço

Paulo Netho

...

Fotos: Mira Roxo


Brincando de tábobol


Brincando no quintal, na beira da horta

Mamãe, titia...
Vem ver o Thales chupando cana!

E essa garotinha também, Mamãe!

Todos tinham algo a dizer

...

2 comentários:

Lua Encantada disse...

Que beleza ver uma escola assim!!!!!
Bjão

PN disse...

Escola é escolha, é uma pena que muitos pais, às vezes escolhem mal. Não querem uma escola e sim um clube!